Biblioteca da PUCRS: Good o Bad UX?

Como ex-aluno da PUCRS, frequentei bastante a bliblioteca entre os anos de 2001 e 2007. Agora, trabalhando no Tecnopuc, voltei ao lugar depois de uma obra que o transformou num mega prédio de 15 andares. A expectativa, portanto, era grande.

Do meu ponto de vista, algumas coisas melhoraram e várias deixaram a desejar, uma misto de pontos positivos e negativos que eu exponho aqui. Me pergunto, em termos de UX (User Experience), como dá pra avaliar a nova biblioteca.

Espaços de leitura e estudo

Melhoraram consideravelmente. Sobretudo os mais abertos, com cadeiras e sofás bem apropriados pra uma leitura mais relaxada e estudos em grupo. Mesmo a biblioteca sendo um lugar silencioso por is só, talvez façam falta alguns lugares de leitura e conversa mais privada, como opção.

Foto: Biblioteca Central da PUCRS

Arquitetura

Na entrada, senti falta de algo mais convidativo. Em termos de fluxo e logística de pessoas, o novo saguão melhorou. Porém, como lugar de livros e acervo multimídia, senti falta de alguma coisa que evocasse o gosto ou a paixão pelos mesmos. O saguão tem um aspecto de máquinário hightech, num cinza metálico não amigável.

Quando aparecem, só no segundo andar, os livros ficam como que escondidos atrás de tapumes que repetem um padrão à Mondrian, que, repetido ao longo de tantas prateleiras, fica cansativo.

As rampas fizeram da biblioteca um lugar mais acessível, com certeza. A luz natural, a possibilidade de olhar pra rua ou para outros níveis dá uma sensação de liberdade e fluidez. Com uma exceção: o fluxo para andares superiores aos segundo e terceiro, que só pode ser feito por elevador, não fica claro por ausência de sinalização. Cheguei ao andar dos livros inconográficos (lá pelo 6º) por mero acaso, subindo de andar em andar para ver o que encontrava.

Acervo

Pelo vulto da obra de renovação, esperava que o acervo também ganhasse um incremento. Os livros que mais me interessam, aqueles com imagens fartas sobre Artes e Design, continuam exatamente os mesmos (conheco-os bem da época de estudante). Isso foi um motivo de decepção, pra mim.

E então… boa ou má experiência?

A experiência de ir a uma biblioteca, dentro de uma universidade, poderia ser mais rica e memorável. Um lugar onde as pessoas querem estar, e não simplemesmente um lugar onde tem que estar pra tirar livros. Nesse sentido, a bliblioteca deixa a desejar.

Eu ainda vou mais vezes pra ver se isso é só uma impressão.

Deixe uma resposta +

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s