Trechos do livro “Chief Culture Officer”, de Grant McCracken

Na medida que ia lendo o livro — indicado e emprestado pelo amigo Hélio Medeiros –, eu ia “anotando” trechos interessantes via Instagram. Como resumo, posto aqui todas as fotos e adianto a moral da história: o Chief Culture Officer, ou CCO, é aquele que trará a antropologia, ou a análise da cultura contemporânea e das tendências sociais, para dentro das organizações em nível estratégico.

(clique nas imagens para ampliar)

Empréstimo do @helmedeiros

A photo posted by Thiago Esser (@thiagoesser) on

Gurus

Opa: "Não precisamos de gurus". Promete!

A photo posted by Thiago Esser (@thiagoesser) on

Afastar-se / aproximar-se dos consumidores

A photo posted by Thiago Esser (@thiagoesser) on

“Todo mundo” é produtor e consumidor de cultura

Produtores de cultura: antes, 1 para 10mil. Agora, 1 para 100.

A photo posted by Thiago Esser (@thiagoesser) on

A convergência é rara e fugaz

Cultura da convergência: momento fugaz em que parece haver um unidade social.

A photo posted by Thiago Esser (@thiagoesser) on

Status vs. Cool

Pluralismo

A photo posted by Thiago Esser (@thiagoesser) on

A primeira vez das marcas na internet

Nos dedo

A photo posted by Thiago Esser (@thiagoesser) on

A ignorância como recurso valioso

Ignorância vs. Conhecimento

A photo posted by Thiago Esser (@thiagoesser) on

Observação discreta

Sobre a observação.

A photo posted by Thiago Esser (@thiagoesser) on

Etnografia requer envolvimento

A photo posted by Thiago Esser (@thiagoesser) on

Deixe uma resposta +

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s