Os filósofos não são flor que se cheire

Muito se fala em imparcialidade jornalística, e em deixar a visão pessoal de fora quando fazemos design. Já na poesia, parece que, quanto mais pessoal ela for, melhor.

Pois bem, e o que dizer da isenção na hora de fazer filosofia?

Em um livro extremamente didático (em inglês), Nigel Warburton explica os conceitos mais básicos da filosofia (procure em português, também tem). Lá pelas tantas ele larga essa pérola:

“…philosophers give complicated analyses wich appear to involve impersonal reasoning but wich always end up by demonstrating that their pre-existing prejudices were correct.”

Isto é, caiu a casa pra você, amigo, que esperava imparcialidade nesse mundo.

Até os filósofos! Até os filósofos!

Deixe uma resposta +

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s